Imagem de A Mulher Cristã na Família, na Igreja e na Sociedade

Artigo

A Mulher Cristã na Família, na Igreja e na Sociedade

Por: Profª Marinácia Leal
Compartilhar:
Imagem de A Mulher Cristã na Família, na Igreja e na Sociedade 14 de dez. de 2020

Saúdo a todos e em especial as mulheres e convido-as a refletir sobre nosso papel no projeto de Deus.

Sabemos que a mulher sempre ocupou um espaço importante na História da humanidade. No cenário bíblico e histórico eclesiástico podemos mencionar dentre tantas:

Eva- a mãe de todos os viventes;

Débora- corajosa, destemida com as causas do povo de Deus;

Rute- a nora que toda que toda sogra gostaria de ter;

Maria mãe de Jesus- um surpreendente exemplo de submissão;

A  viúva de Naim- mesmo sem nome, mulher de fé;

Maria Madalena- o que Deus pode fazer na vida de uma mulher;

Eunice-mãe exemplar que todo filho precisava ter;

Dorcas- serviço com excelência e amor aos necessitados...

E o que dizer da mulher no cenário histórico eclesiástico no Brasil?

Sara Kalley- a inglesa congregacional , esposa de pastor, mulher de profunda espiritualidade, possuidora de uma sólida instrução e de um talento invulgar...

Martha Watts- missionária protestante metodista “solteira”, teve por missão fundar uma escola para meninas brasileiras...

Celina Albuquerque- primeira mulher a receber o batismo com o Espírito Santo...

Frida Vingren, Adina Nelson, Lina Nystron- missionárias  estrangeiras que fizeram toda diferença em nosso país...

Albertina Bezerra- pernambucana que fundou o Círculo de Oração...

Você e eu !!! Sim nós também fazemos parte desta história, fomos escolhidas por Deus (Ef 1:4-6). Poderia destacar muitas facetas da presença feminina, mas devido a limitação do espaço, quero focar uma na família, uma na igreja e uma na sociedade!

1-Na Família, companheirismo > neste novo século muita coisa mudou, vivemos numa sociedade sob pressão, em que os problemas profissionais, pessoais, econômicos e sociais acabam estourando dentro de casa, em contrapartida a essas mudanças temos a Palavra de Deus que não muda e nos mostra que exercemos um papel importantíssimo nessas situações.

No texto de Gn 2:18 encontramos a declaração divina: “ Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea”. Sem qualquer complexo de inferioridade a mulher cristã, com alegria, reconhece-se como auxiliadora e aceita essa enobrecedora função, pois nosso maior exemplo vem do próprio Deus que é chamado de Auxiliador ( Hb 13:6), pronto a atender às necessidades de seus filhos.

Ser auxiliadora é uma qualidade imprescindível num mundo onde o individualismo predomina. Entenda, ser auxiliadora não é ser perfeita, mas, é saber ouvir e saber falar, é ficar disponível sem se anular, é compreender o que o outro sente para poder compartilhar a vida, é dar as mãos sem se aprisionar, é doar-se, é ser flexível. Este auxílio, esse companheirismo, nasce e se desenvolve numa relação de amor, se alimenta disso e da convicção de que ser uma auxiliadora idônea é uma marca inegociável na mulher cristã que está inserida no projeto de Deus na família.

 

2-Na Igreja > o apóstolo Paulo em sua epístola aos Cl 3:23-24 assevera: “ Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração como para o Senhor e não para homens, cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança. A Cristo, o Senhor é que estais servindo”.  Cá pra nós, ninguém encarnou melhor a proposta de Jesus, de servir, como a mulher.  Encontramos muitas delas nas páginas das Sagradas Escrituras...

A nossa sociedade, absorvida pela mentalidade capitalista, costuma não valorizar determinados trabalhos, mas na igreja não é assim. Tudo tem seu devido valor. Nós mulheres cristãs temos assimilado essa proposta, mesmo em meio a um mundo que exalta o apogeu, servir parece desapropriado, mas é um privilégio conferido a todos quantos amam a mensagem da cruz.

Seja na estratégia da guerra espiritual, sustentando missionários ou fazendo missões, no ministério de socorros, ouvindo e aconselhando, na assistência social, no ministério da visitação, no departamento infanto-juvenil, na EBD, na recepção, na pregação, nas vigílias, nas consagrações, no círculo de oração aí estamos nós, lutando e vencendo! Sempre cientes de que a transformação espiritual intermediada pela fé nos possibilita um estado de disposição, que a cada dia vai se renovando para o serviço, para a batalha da fé, confiando na providência divina de que nossas fraquezas serão trocadas pela força de Deus ( Is 40:29).

Uma vez unidas a Cristo a fé projeta-nos para uma vida ativa ( Ef 2:10), junte-se a isso a oração constante e a súplica pela complacência  de Deus         (Sl 51:10) tendo plena consciência de que toda capacitação para uma conduta irrepreensível no lar, na igreja  e no serviço não depende de esforço e méritos pessoais, mas de uma concessão de Deus a nós seus filhos e filhas ( Ef 3:16).

3-Na Sociedade > A poetisa goiana que faleceu em 1985, aos 96 anos, Cora Coralina, afirmou que “tudo que merece ser feito, merece ser bem feito”. A mulher cristã, inserida no projeto de Deus na sociedade, precisa fazer tudo com excelência, não importando o serviço que está prestando. Pode ser executiva, doméstica, médica, professora, vendedora, diarista.... Não importa!

Precisamos fazer tudo de forma excepcional, não me refiro apenas à qualidade técnica do serviço, mas também ao trato com as pessoas, a comunicação apropriada, a humildade nos relacionamentos, ao uso da empatia, alteridade enfim.

Em Atos 9:36-42 encontramos o testemunho de Dorcas, que adoeceu e veio a falecer. Então chamaram a Pedro que ao chegar ao cenáculo onde estava o corpo foi cercado pelas viúvas que, chorando, mostravam as túnicas e vestidos feitos por ela. Não tenho receio em afirmar que esta mulher fazia um trabalho excelente, e que sua morte causaria uma grande falta àquelas mulheres.

Mulheres que fazem seu trabalho com excelência, fazem falta em todo lugar...

Se o homem não puder contar com a auxiliadora na família, ai dele!

Se a igreja não puder contar com o serviço feminino em seus ministérios e projetos, ai dela!

Se a sociedade não puder contar com a presença feminina em suas repartições públicas e privadas ai dela também!!!

Louvado seja Deus que nos criou!!!!

Como auxiliadoras, nossa função deve ser exercitada em todas as áreas seja familiar, profissional e eclesiástica.... Conhecer o chamado de Deus nos dá clareza quanto ao Seu propósito em nossa vida e confiança para tomar decisões. Que estejamos em sintonia com a mente de Cristo, conhecendo os propósitos de Deus por meio da leitura e estudo da Bíblia e da total entrega nas mãos do Senhor, conscientes de que “o nosso chamado é a descrição do nosso serviço acompanhado pelo senso de responsabilidade quando o atendemos”. Amém??? 

Perfil

Profª Marinácia Leal

Doutoranda
Bacharel Teol., Escritora
Esp. Doc.Online,Educ Cristã, Hist.Geog.
Prof Ens. Sup. e Teol.
Grad. em Direito